sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Senhoras Virtuais

Assim como muitos outros meios de comunicação, o surgimento da internet se deu pelas vias militares, especificamente, nos períodos da Guerra Fria, na década de 60. Era uma forma de manter a comunicação das bases militares dos Estados Unidos, mesmo que o Pentágono fosse destruído pelas forças inimigas. A utilidade da rede era tanta que ultrapassou as fronteiras militares, chegando às mãos de cientistas e, posteriormente, às universidades. Hoje esse meio é acessível a qualquer utilizador doméstico, desde crianças, a pessoas com idade mais avançada, ainda que não tenham muitas noções de informática.

Existem diversas questões a serem discutidas acerca da popularização da internet, porém há uma que me chamou a atenção, que é o fato do crescente número de utilizadores da Melhor Idade. O envelhecer assusta, mesmo porque não é tradição valorizar e/ou respeitar as pessoas com mais idade. Hoje, muitas dessas pessoas, principalmente as mulheres, têm a internet como companhia, o que as fazem esquecer, mesmo por alguns instantes, a ausência de carinho e atenção por parte dos filhos, netos e familiares, e até a própria situação de abandono em que se encontram. Hoje é comum encontrá-las em fóruns, sites de relacionamentos, blogs, orkut, comunidades virtuais; inclusive, na Espanha, o prêmio de melhor blog em língua espanhola foi atribuído a uma senhora de 95 anos chamada
María Amelia. Essa é uma prova de que temos muito que aprender com essas pessoas, pouco valorizadas, mas que têm muita bagagem pelas costas, e muitas experiências para compartilhar com as novas gerações.

Não sei se por influência desse público internauta, mas tenho notado atualmente o grande interesse por parte dos jovens por atividades artesanais que até então estavam um pouco perdidas no tempo como: pinturas, bordados, tapeçaria, entre outras. Pelo menos no que se refere a minha geração, não era muito comum encontrar moças prendadas, que soubessem os segredos das artes manuais. De certa forma, há um resgate de determinadas tradições e, se é verdade que essas mulheres virtuais não foram as responsáveis pela recuperação dessas tradições, não deixa de ser verdade que elas têm contribuído para o seu enriquecimento, a notar-se pelo grande número de comunidades destinadas a troca de experiências, informações, dicas, e até revistas inteiras de artesanatos, o que tem preocupado muitos editores que, equivocadamente, atribuem a elas a quebra de direitos autorais, mas por outro lado, não lhes confere a crescente popularidade do artesanato e, consequentemente, o aumento das vendas.

A verdade é que essa geração de mulheres virtuais já não passa despercebida, mesmo com olhos de reprovação. É no mundo virtual que elas conseguem interagir com pessoas de todas as idades, que conseguem se sentir importantes por terem a oportunidade de transmitir suas experiências, dicas, e até revelar suas dores e desejos mais profundos a uma amiga virtual, que talvez nunca cheguem a conhecê-la pessoalmente, mas que valoriza as suas potencialidades, seu ritmo e a importância dada a cada passo. O diabo seja cego, surdo e mudo, mas se os filhos descobrem que as mães podem viver sem eles...











5 comentários:

nilza helena disse...

oi amiga ser sua amiga virtual foi o presente melhor do mundoe ser uma senhora virual e muito importante para nossos neuronios eles se renovammmmm e nao ficamos entediadas beijos e parabens pelo seu trabalho
mymy

Sonia disse...

Olá Sandra,

Parabéns pelo blog. Está cada vez melhor, sempre trazendo assuntos do dia-a-dia, sobre os quais nunca chegamos a parar para pensar.

Vitor M disse...

As senhoras virtuais trazem ao ciberespaço um outro nível de inteligência social, que pode ajudar a melhorar o que já é o meio de comunicação mais extraordinário inventado pelo Homem, a Internet.
Mas nem só as senhoras virtuais são importantes, também a tua inteligência faz falta a este Mundo.
Partilha-a connosco!

X 14 disse...

Dezembro de 2007. O último post.
A dona do blog ficou tão idosa a ponto de não mais poder mante-lo? (com circunflexo ou sem? detesto reformas ortográficas!)
Ou adquiriu a síndrome de Benjamin Button?
Balzac deve estar se contorcendo no Pére-Lachaise...

Carolina Martori disse...

Olá meninas, tudo bem?

Primeiramente gostaria de parabeniza-las pelo lindo blog.
Quero deixar aqui o convite para visitarem o nosso site, chama-se Carolina Martori.
Produzimos e vendemos sapatos e bolsas de alta qualidade, voltados para o público feminino e exigente.
Temos botas, sapatilhas, rasteiras, salto alto, salto baixo, salto médio, tamancos, scarpins, peep toes e bolsas.
Vale a pena conhecer.

https://carolinamartori.com/

Obrigado pela atenção.